Site_GerminacaoAlimentos_2000x600_versao3

HORTA URBANA PARA INICIANTES EM 5 PASSOS ESSENCIAIS

Não é preciso ter um talento inato para a arte de fazer crescer alimentos, nem um amplo espaço ao ar livre. Com este guia prático, saiba como germinar ervas, frutos e vegetais num espaço pequeno e urbano. 
 
 
1. Luz solar 
 
A maioria das plantas e frutos precisa de muita luz solar direta o que pode ser complicado caso se viva no meio da cidade, rodeado de prédios mais altos. Varandas e rooftops são locais ideais, mas, no caso de não ter nenhuma das opções, coloque no parapeito da janela mais solarenga. Na falta da janela cheia de sol, pode sempre optar por plantas que requerem menos luz solar, como algumas ervas e saladas. 
 
 
2. Solos ricos 
 
A terra é essencial para que a planta se desenvolva dado que é aqui que vai buscar nutrientes, água e ar. Para fazer plantações em apartamentos e casas, o mais habitual é o uso de vasos, pelo que não pode utilizar terra de jardim comum dado que o vaso limita a circulação de ar e evita que a água flua. Neste sentido, é importante adquirir uma mistura de terra especial para vasos, à venda em floristas ou centros de jardinagem por exemplo. Este solo é leve e fofo, permitindo que circule ar e água de forma eficiente e mantendo as raízes saudáveis.  
 
 
3. Água. Muita água e fertilizante
 
Esta é a tarefa mais importante: regar! As plantas em vaso precisam de bastante água, algumas, várias vezes ao dia porque o solo, nestes recipientes, seca bastante rápido, especialmente, enquanto as plantas estão em crescimento. Para testar a terra, basta espetar um dedo alguns centímetros abaixo da superfície. Se sentir seco, tem de regar. 
Fertilizar é alimentar. Há misturas de terra que já contêm fertilizantes, mas se não for o caso da sua, poderá adquirir um fertilizante solúvel em água, por exemplo. 
 
 
4. Vasos certos
 
Cultivar em vasos é perfeito para apartamentos e habitações mais pequenas porque não ocupam muito espaço, são fáceis de movimentar e as plantas que neles se desenvolvem são fáceis de manter.  
 
Mas escolher o vaso é muito importante porque este vai ser o suporte da vida natural que está a gerar. O tamanho e profundidade vão sempre depender do que está a plantar por isso, antes de comprar o vaso saiba o que quer nele fazer crescer.  
 
 
5. Escolher os alimentos 
 
Pense no que mais gosta de comer, aquilo que lhe dá prazer. Essa será sempre uma boa escolha para ter à mão de semear. Plantar sementes é mais barato e oferecem uma maior opção de escolha, mas, plantas pequenas vão permitir que a sua horta se estabeleça mais rapidamente. 
 
Deixamos algumas dicas de boas apostas para plantar.
 
- Ervas aromáticas: tenha Salsa, Coentros, Cebolinho, Manjericão, Hortelã, Tomilho e outras opções frescas sempre disponíveis para temperar todas as refeições. Muito práticas, úteis e que vão permitir poupar dinheiro.  
 
- Verduras para saladas: alfaces, espinafres e rúcula são plantas de crescimento rápido, sem grandes exigências de cultivo para além de muita água. 
 
- Tomates: perfeitos para se desenvolverem em vasos. 
 
- Abacates: populares, deliciosos e muito versáteis na culinária são também ótimos para a horta de apartamento. Para os cultivar tem de limpar bem o caroço, espetar três ou quatro palitos na base e colocá-lo em suspenso num copo com água. Deixe que repouse num parapeito solarengo de uma janela e certifique-se que tem sempre bastante água. Dentro de algumas semanas, vai ter uma árvore pronta a ser plantada. 
 
- Morangos: na sua época, que delicia é apanhar estes doces frutos diretamente da nossa horta à janela. Os morangueiros precisam de, pelo menos, seis horas de sol por dia e solo bastante húmido, sempre.
 
- Limoeiros Meyer: uma espécie de limões anões perfeitos para utilizar na culinária, deixar um aroma cítrico no ar e decorar o espaço. Precisam de seis a oito horas de luz solar e solo húmido.
 
 
 
 
A equipa Parque Nascente